Notícias UNIPAC

UNIPAC Barbacena conscientiza alunos sobre o Autismo

Uma ação realizada pelo UNIPAC Barbacena, na última terça-feira (02/04), por iniciativa dos coordenadores de vários cursos da saúde, promoveu a conscientização entre os alunos sobre o Autismo. O tema da campanha é “Seja uma Voz para o Autismo.

O Autismo
O Autismo é um bloqueio de desenvolvimento que compromete as habilidades de comunicação e interação social e geralmente aparece até os 3 anos de vida. O Transtorno do Espectro Autista é definido pela presença de déficits persistentes na comunicação social e na interação social em múltiplos contextos, atualmente ou por história prévia.
Uma pessoa com autismo pode apresentar os sintomas:
– Ter visão, audição, tato, olfato ou paladar excessivamente sensíveis
– Ter uma alteração emocional anormal quando há alguma mudança na rotina
– Fazer movimentos corporais repetitivos
– Demonstrar apego anormal aos objetos.

Existem diversos sintomas que podem indicar autismo, e nem sempre a criança apresentará todos eles. Os sintomas do autismo podem ser agrupados em: interação social, não faz amigos, não participa de jogos interativos, é retraído, não responde a contato visual e sorrisos ou evita o contato visual, trata as pessoas como se fossem objetos, prefere ficar sozinho, mostra falta de empatia, não se assusta com sons altos, tem a visão, audição, tato, olfato ou paladar ampliados ou diminuídos, pode achar ruídos normais dolorosos e cobrir os ouvidos com as mãos, pode evitar contato físico por ser muito estimulante ou opressivo e parece ter um aumento ou diminuição na resposta à dor

Causas
As causas do autismo ainda são desconhecidas, mas a pesquisa na área é cada vez mais intensa. Provavelmente, há uma combinação de fatores que levam ao autismo. Sabe-se que a genética e agentes externos desempenham um papel chave nas causas do transtorno. De acordo com a Associação Médica Americana, as chances de uma criança desenvolver autismo por causa da herança genética é de 50%, sendo que a outra metade dos casos pode corresponder a fatores exógenos, como o ambiente de criação.
De qualquer maneira, muitos genes parecem estar envolvidos nas causas do autismo. Alguns tornam as crianças mais suscetíveis ao transtorno, outros afetam o desenvolvimento do cérebro e a comunicação entre os neurônios. Outros, ainda, determinam a gravidade dos sintomas.
Quanto aos fatores externos que possam contribuir para o surgimento do transtorno estão a poluição do ar, complicações durante a gravidez, infecções causadas por vírus, alterações no trato digestório, contaminação por mercúrio e sensibilidade a vacinas.

Exames
Todas as crianças devem fazer exames de desenvolvimento de rotina com o pediatra. Podem ser necessários mais testes se o médico ou os pais estiverem preocupados.

Tratamento de Autismo
Não existe cura para autismo, mas um programa de tratamento precoce, intensivo e apropriado melhora muito a perspectiva de crianças pequenas com o transtorno.
O principal objetivo do tratamento é maximizar as habilidades sociais e comunicativas da criança por meio da redução dos sintomas do autismo e do suporte ao desenvolvimento e aprendizado.
Mas a forma de tratamento que tem mais sucesso é o que é direcionado às necessidades específicas da criança. Um especialista ou uma equipe experiente deve desenvolver o programa para cada criança. Há várias terapias para autismo disponíveis, incluindo:
– Terapias de comunicação e comportamento
– Medicamentos
– Terapia ocupacional
– Fisioterapia
– Terapia do discurso/linguagem