Notícias UNIPAC

NPJ realiza semana externa aos alunos de Direito

O Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) do curso de Direito do UNIPAC Barbacena está realizando entre os dias 10/05 a 18/05, a Semana de Atividades Externas. O principal objetivo do evento é proporcionar aos estagiários do Núcleo uma experiência do aprendizado nas visitas técnicas realizadas. Sair das fronteiras no Núcleo de Prática Jurídica, conhecendo, desta forma, “in loco”, as expertises que envolvem os temas jurídicos direta e indiretamente correlacionados com a profissão. A Semana de Atividades Externas do NPJ é cuidadosamente elaborada e realizada para atendimento dos acadêmicos do curso de Direito que, a partir do 7º período, iniciam a prática jurídica e, até o 10° período do curso, frequentam o NPJ para realizarem as atividades práticas assim determinadas.

O evento da Semana de Atividades Externas do NPJ será realizado em Escolas, 9º Batalhão de Polícia Militar, Hospital Psiquiátrico Jorge Vaz (Manicômio Judiciário), Guarda Civil Municipal, Presídio de Barbacena, Empresas em seus setores jurídicos, CAPSI(Centro de Atenção Psicossocial), onde há viabilidade de se aprender na prática os temas que usualmente são abordados com os acadêmicos pelos professores em sala de aula, bem como, tendo como pressuposto, os atendimentos que são realizados à população carente nos diferentes temas das áreas cível, penal e trabalhista, no âmbito do Núcleo de Prática Jurídica-NPJ.

Sua importância está diretamente vinculada ao exercício prático das atividades assim vivenciadas pelos acadêmicos, quanto estes, portanto, possuem a viabilidade de presenciarem, por eles próprios, as experiências então diagnosticadas na realização de tais visitas, que os capacitam ao entendimento vivencial de tais questões e temas, alcançando, desta maneira, a informação transformada em conhecimento e a possibilidade de aplicação da teoria junto da prática.

Segundo o coordenador do NPJ, Luiz Carlos Rocha de Paula, “É extremamente gratificante ter esta viabilidade de, junto dos acadêmicos, vivenciarmos tais experiências, visto que, nós também professores, podemos nos valer de tais vivências, para que possamos nos reciclar e adquirir mais e mais conhecimento, objetivando podermos deles nos embasar, informando e formando nossos universitários para um competente exercício das profissões que encontram-se ligadas ao universo jurídico que, a partir da formatura deles, passarão estes a ter como o dia a dia de seu traquejo jurídico”.